ESPORTE

GayPrix: Competição busca visibilidade de atletas LGBTI+ no vôlei

5a29bdea-3ce5-4a74-8c7b-8ea88c9863f4
Equipe Pampacats, anfitriã da GayPrix (foto/divulgação)

No mês de setembro, entre os dias 7 e 9, acontece a primeira edição do Gay Prix de Vôlei . Com o propósito de criar um movimento de visibilidade e promoção dos times de vôlei com atletas LGBTI+, a competição vem para quebrar barreiras.

Serão ao todo 11 times de vários lugares do país. Os anfitriões são os PampaCats do Rio Grande do Sul, que estão acompanhados por Magia, Avalon, POC’s, Maragatos, Fireballs, Thunders, ambos do mesmo estado. O Rio de Janeiro é representado pelos BeesCats; os Sereyos, de Santa Catarina, também estão confirmados na competição. Completando a lista estão Bharbixas, de Minas Gerais, e Capivara do Paraná.

Segundo David de Oliveira Reis, Vice-presidente de Controle e Gestão do PampaCats e Coordenador Geral do GayPrix, “muitos LGBT’s no Brasil são impedidos de praticar esportes ou assumir sua sexualidade dentro de seus clubes. O preconceito inibe a prática esportiva”.
“Desde muito cedo os atletas acabam desistindo de realizar práticas esportivas por vergonha ou discriminação.
Neste contexto, há alguns anos vem surgindo um movimento nacional de defesa da comunidade LGBT à prática esportiva, consolidada com a realização da 1ªChampions LIGAY em 2017 (RJ) e da 2a Champions LIGAY em 2018 (RS).
Com intuito de aprofundar a discussão e contribuir para o movimento, o GAYPRIX nasce com o objetivo de organizar uma agenda nacional de Voleibol LGBT, dando visibilidade a causa e lutando contra o preconceito”continua Andretti.
Segundo David de Oliveira Reis, Vice-presidente de Controle e Gestão do PampaCats e Coordenador Geral do GayPrix, “muitos LGBT’s no Brasil são impedidos de praticar esportes ou assumir sua sexualidade dentro de seus clubes. O preconceito inibe a prática esportiva”.
“Desde muito cedo os atletas acabam desistindo de realizar práticas esportivas por vergonha ou discriminação.
Neste contexto, há alguns anos vem surgindo um movimento nacional de defesa da comunidade LGBT à prática esportiva, consolidada com a realização da 1ªChampions LIGAY em 2017 (RJ) e da 2a Champions LIGAY em 2018 (RS).
Com intuito de aprofundar a discussão e contribuir para o movimento, o GAYPRIX nasce com o objetivo de organizar uma agenda nacional de Voleibol LGBT, dando visibilidade a causa e lutando contra o preconceito”continua Andretti.

Como será o campeonato

IMG_0556
(foto/divulgação)

Com a ideia de reunir diferentes equipes nacionais, o GayPrix será organizado entre os dias 07 e 09 de setembro de 2018, sendo o primeiro dia 07 dedicado a realização da Conferência Nacional o Esporte é para Tod@s e os dias 08 e 09 dedicados aos jogos.

No dia 08 ocorrerão as fases classificatórias e no dia 09 ocorrerão as quartas de finais, semi-finais e final.
O evento contará também com exposição de artistas plásticos locais.

Vale ressaltar que o objetivo da competição é reunir equipes de vôlei do país inteiro, o campeonato apesar do nome é aberto a qualquer LGBTI+ que goste do esporte e que encontre nele a fonte de saúde!

No site é possível encontrar mais informações sobre o evento. Clique aqui.

A organização do evento está sendo realizada pelo Sport Club PampaCats.

Qual local, data e horário que será realizado o campeonato?

De acordo com a organização, o local ainda está sendo definido. Mas a princípio será na sede do SESC PROTASIO ALVES, Av. Protásio Alves, 6220, em Porto Alegre/RS.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s