NOTICIAS

#defesa: EUA registra aumento no número de armas de pessoas LGBTQ+

Frequentes ataques à comunidade LGBTQ+ é o motivo para o aumento

 

Os ataques contra a comunidade LGBTQ+ nos Estados Unidos vem sendo cada vez mais frequentes, com isso, muitos decidiram andar armados para sua própria defesa. De acordo com o Centro de Direitos Humanos (HRC), 52 pessoas que se identificam como gays e 28 como transgênero foram assassinados no ano passado em casos de intolerância, as informação foram divulgadas pelo jornal The New York Post.

CURTA NOSSA PAGE NO FACEBOOK

“Não quero apanhar até a morte, ser esfaqueada ou queimada viva”, afirmou uma mulher lésbica, que não quis se identificar, e faz parte de um dos clubes de armas que tem registrado aumento de membros por conta da onda de violência, chamado de Pink Pistols.

O massacre ocorrido na boate gay Pulse, no dia 12 de junho de 2016, foi o motivo que fez o chefe do clube Piper Smith, em San Diego, na Califórnia, comprar uma arma, contou à publicação.

Atualmente, o grupo tem 45 divisões regionais com quase 10 mil pessoas, de acordo com a organização em seu site. “Gays que são armados e treinados não são atacados ou mortos”, afirma Jeff Bloovman, estudante de enfermagem e instrutor de armas que participa da Pink Pistols.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s